Buscar por:  

Assine o RSS

Voltar 15/07/2019 - Diário do Comércio

INVESTIMENTOS

ANA CAROLINA DIAS

A CSN Mineração S.A., subsidiáriada Companhia Siderúrgica Nacional, divulgou em seu site detalhes de um projetopara a implantação de uma Planta de Beneficiamento de Itabiritos com capacidadede 10 milhões de toneladas por ano O investimento no empreendimento, ainda emfase de licenciamento ambiental, em Congonhas, no Campo das Vertentes, será deaproximadamente R$ 1,3 bilhão.

A planta será instalada na MinaCasa de Pedra, que atualmente possui capacidade de produção de 30 milhões detoneladas por ano. Durante o período de implantação, previsto para acontecer aolongo de 20 meses, haverá contratação de até 1.300 funcionários, conforme prevêo projeto. Durante a operação serão gerados cerca de 400 postos de trabalho.

Segundo o documento divulgadopela CSN Mineração, será priorizada a contratação de mão de obra local. Além dageração de empregos diretos e indiretos, o aumento na arrecadação tributária domunicípio de Congonhas é destaque no projeto.

A implantação permitirá à CSNMineração o aproveitamento de minérios mais pobres, tendo como principaisganhos o aumento da vida útil da Mina, a liberação de hematita para beneficiamentona Planta Central já existente e a diminuição do volume de rejeitos. Seráproduzido pellet feed, um tipo de minério fino que deve passar por processo depelotização para ser utilizado em siderurgia.

A Planta de Itabirito 10Mtpa serácomposta por todas as unidades necessárias para o beneficiamento, desde arecepção do minério vindo da mina para a britagem primária, até a filtragem doproduto final para o embarque ferroviário e filtragem do rejeito paraempilhamento. Com uma alimentação de 21 milhões de toneladas por ano deitabirito, a produção anual de 10 milhões de toneladas de pellet feed vaipermitir que os itabiritos pobres, que atualmente ocupam grande área da mina,sejam processados para atender à demanda mundial de ferro para produção de aço,informa o relatório.

O rejeito gerado do beneficiamentoserá encaminhado por um rejeitoduto para o processo de filtragem. O rejeitodrenado será empilhado e a água resultante do processo de filtragem serárecirculada.

Para operacionalização daprodução de pellet feed, o empreendimento será composto por uma área industrialpara o beneficiamento mineral, escritórios de apoio operacional, pátios deinsumos e resíduos e sistemas de controle ambiental, unidade de filtragem depellet feed, unidade de filtragem de rejeito, mineroduto e rejeitoduto.

Audiência pública - O projeto daplanta de beneficiamento da CSN será tema de uma audiência pública em Congonhasno dia 1º de agosto.

Importações da China recuaramem junho

Manila e Pequim - As importaçõesde minério de ferro da China em junho caíram em relação ao ano anterior,atingindo o menor patamar desde fevereiro de 2016, mostraram dados da alfândegana sexta-feira (12), quando a oferta das principais mineradoras brasileiras eaustralianas caiu.

As chegadas da matéria-prima daprodução de aço foram de 75,18 milhões de toneladas no mês passado, abaixo das83,24 milhões de toneladas importadas em junho de 2018 e das 83,75 milhões detoneladas em maio, segundo dados da Administração Geral das Alfândegas.

Para o primeiro semestre do ano,o maior consumidor de minério de ferro do mundo comprou 499,09 milhões detoneladas de minério, queda de 5,9% em relação ao mesmo período do ano passado,segundo dados da alfândega.

A oferta do Brasil caiu após orompimento de uma barragem de rejeitos da Vale em janeiro. Em outros lugares, aRio Tinto cortou sua previsão para 2019 de embarques da região australiana dePilbara devido a problemas operacionais. Os dois países são os maioresfornecedores de minério de ferro da China.

“A oferta de minério de ferropode não melhorar muito, já que algumas mineradoras planejam manutenção nospróximos meses, enquanto a produção da Vale provavelmente não aumentará emgrande parte no curto prazo”, disse Richard Lu, analista da CRU em Pequim.

Preço - O minério de ferro nabolsa de Dalian encerrou a sessão estável na sexta-feira, já que as restriçõesde produção em alguns dos centros de aço da China diminuíram as perspectivas dedemanda por matéria-prima, mas preocupações com a oferta levaram a commodity àsua melhor semana desde meados de junho.

Outros insumos siderúrgicostambém avançaram, reacendendo as preocupações com as margens de produção de açoque caíram em relação aos altos níveis do ano passado. Os futuros de açocaíram. O minério de ferro mais negociado na Bolsa de Dalian para entrega emsetembro reduziu os ganhos iniciais para fechar inalterado a 873 iuantes (US$127,02) a tonelada. Mas registrou seu quinto ganho semanal consecutivo com umaumento de 3,5%.

Embora o fornecimento de minériode ferro continue apertado nos portos da China, os rígidos limites de produçãode aço destinados a conter a poluição - nas cidades de Tangshan e Wu’an, naimportante província siderúrgica de Hebei - têm obscurecido as perspectivas dedemanda pela commodity. “Wu’an impôs restrições de produção a 14 siderúrgicascomo parte das políticas ambientais de 1º de julho a 31 de agosto. A cidadedecidirá medidas subsequentes com base na qualidade do ar”, disse a ANZ emnota. “Isso pode ser um empecilho para a demanda de minério de ferro.”

Os contratos futuros de aço daChina caíram, com o contrato de vergalhão de aço para construção mais ativo deoutubro na bolsa de Xangai recuando 1%, para 3.965 iuanes por tonelada.

Outros ingredientes siderúrgicosaumentaram. O carvão metalúrgico de Dalian subiu 0,6%, para 1.396,50 iuanes portonelada, enquanto o coque subiu 1,2%, para 2.118,5 iuanes. (Reuters)

ABIMAQ - Associação Brasileira da Indústria de Maquinas e Equipamentos.
2019 Todos os direitos reservados.

Av. Jabaquara, 2925 - Mirandopolis - CEP: 04045-902 - São Paulo/SP
Tel: (11) 5582-6389 - Fax: (11) 5582-6374
E-mail: metalurgia.mineracao@abimaq.org.br